Pesquisadores participantes da Advanced School on Glasses and Glass-Ceramic visitam o CCMC

A visita contou com o monitoramento dos docentes do CCMC

Os 100 pesquisadores de mestrado e doutorado (50 brasileiros e 50 estrangeiros de todo o mundo) selecionados pela organização da Advanced School on Glasses and Glass-Ceramic (realizada pelo CeRTEV/UFSCar (Center for Research, Technology and Education in Vitreous Materials) tiveram como uma de suas atividades de encerramento, uma visita ao Grupo de Pesquisa Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos (CCMC/IFSC/USP).

A visita ocorreu no último final de semana, e contou com o monitoramento dos docentes do CCMC, Jean Claude M’Peko, Renato Vitalino Gonçalves e o coordenador do grupo, Valmor Roberto Mastelaro.

Durante a visita, os professores apresentaram aos visitantes as dependências do Grupo de pesquisa, juntamente a todos os seus laboratórios. Os pesquisadores foram agraciados com uma pequena introdução às linhas de pesquisa do CCMC (Cerâmicas Ferroelétricas, Crescimento de Cristais e Fibras Cristalinas, Materiais Nanoestruturados, Desenvolvimento de nanotubos de óxidos metálicos e Nanopartículas metálicas, e, a de especial interesse dos visitantes, Vidros e Vitrocerâmicas), e, ao final da exposição, foram apresentados ao quadro de amostras do CCMC, o qual sintetiza os produtos gerados em cada linha de pesquisa, que fica em exposição no corredor principal do grupo.

Amanda Murgo
Sobre Amanda Murgo 134 Artigos
Educadora do Laboratório de Difusão Científica (LaDiC) do Grupo Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos (CCMC/IFSC/USP) no âmbito das ações de Difusão Científica do CDMF. Assessora de Comunicação do CCMC/LaDiC/CDMF desde 2010. Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos com estágio no Projeto "História da Ciência e Meio Ambiente - as demandas por energia através da História" (CCMC/IFSC/USP/CDMF) de abril de 2013 a julho de 2014. Atua ministrando cursos de Educação Ambiental em escolas de Rede Básica de Ensino e Educadores com a temática pelo CDMF até os dias atuais.