Profa. Maria Zaghete busca viabilizar projeto em cooperação com a Universidade Nacional da Colômbia

Projeto tem como título "Obtención de un filamento biocompatible adecuado para impresión 3D y potencial aplicación en sistemas de regeneración ósea"

A Profa. Dra. Maria Zaghete Bertochi, do Instituto de Química da Unesp, Campus de Araraquara, diretora de Pesquisa do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos  Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiados pela FAPESP, esteve na Universidade Nacional da Colômbia, em Medellín, entre 30 de novembro e 4 de dezembro, onde proferiu conferência sobre o tema “Síntese de materiais cerâmicos avançados” para estudantes  e docentes do programa de pós-graduação.

Durante a visita também foram discutidas as etapas de desenvolvimento do projeto  “Obtención de un filamento biocompatible adecuado para impresión 3D y potencial aplicación en sistemas de regeneración ósea“, que visa a cooperação dos laboratórios da Pra. Dra Claudia Patrícia Garcia Garcia, Faculdade de Minas, Medellin e do CDMF na caracterização morfológica e estrutural dos fios compósitos a serem produzidos para uso na produção de scafold. “Com vistas à obtenção de suporte financeiro para o trânsito de pesquisadores entre os dois países também será submetido um projeto num edital envolvendo Colômbia e Brasil”, explica a professora Zaghete.

A professora brasileira também participou da banca examinadora da defesa de tese de doutorado de Alex Arbey Lopera Sepúlveda, juntamente com Prof. Dr. Sidonio Freitas – Universidad de Cooperativa de Colombia e o Prof. Dr. Hugo Armando Estupiñan Durán -Facultad de Minas, Universidad Nacional de Colombia, Sede Medellín. O trabalho intitulado “Diseño de un dispositivo médico que sirva como terapia alternativa para el tratamiento de la Leishmania Cutánea” foi orientado pela Profa. Dra. Claudia Patricia Garcia Garcia Garcia -Facultad de Minas, Universidad Nacional de Colombia, Sede Medellín. Parte da pesquisa foi desenvolvida nos laboratórios do CDMF em Araraquara, durante  período de doutorado sandwich.

Texto: José Angelo Santilli