Ludo Educativo lança jogo sobre coleta seletiva

Zelig Coleta pode ser utilizado como ferramenta pedagógica em sala de aula; personagem deve separar diferentes tipos de resíduos

Tudo o que utilizamos em casa um dia vai para o lixo. Pensando na redução do impacto ambiental e na conscientização de crianças e adolescentes sobre a importância da coleta seletiva, o grupo de desenvolvimento de jogos educacionais Ludo Educativo, projeto de extensão e difusão científica do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), lançou neste mês o game Zelig Coleta. A ferramenta pode ser utilizada por professores em sala de aula como instrumento lúdico e atrativo.

A coleta seletiva é um assunto incluso no Currículo Oficial dos estudantes do Estado de São Paulo. A coordenadora pedagógica do Ludo Educativo, Marília Faustino, explica que o tema foi escolhido pensando na conscientização sobre o destino dos resíduos sólidos. “É importante educar o público geral, incluindo a criança, de forma a reduzir o impacto de suas ações no meio ambiente. Ensiná-lo a reduzir, reutilizar, reciclar os diferentes tipos de materiais, e tudo isso engloba o conhecimento dos diferentes tipos de resíduos da coleta seletiva”, disse.

No jogo, saem pelo cano diferentes tipos de resíduos como gravetos, latinhas, material hospitalar e restos de comida. Zelig, o personagem principal, tem a missão de coletar determinados tipos de resíduos. Assim, através do estímulo visual de feedbacks positivos caso o jogador acerte o item coletado ou negativo, caso erre, o game mostra ao jogador quais materiais se encaixam em cada categoria. Ao final do jogo, são apresentadas notas curtas sobre a reciclagem de determinados tipos de resíduos numa área denominada “Saiba mais”.

O jogo é indicado para ser trabalhado como ferramenta pedagógica, pois é possível concluí-lo em menos de 50 minutos – o tempo aproximado de uma aula. Além disso, o game ajuda o professor a introduzir o assunto com seus alunos de maneira lúdica e empolgante, através de um gameplay simples – o personagem é guiado utilizando apenas as setas do teclado.

Gabriel Lima, coordenador de desenvolvimento do grupo, comenta que a utilização de jogos em sala de aula é uma forma de atrair os estudantes aos conteúdos, mas, além disso, um instrumento de aprendizado que pode aprimorar o método de ensino nas escolas. “Jogos são – pela natureza de suas mecânicas – dispositivos que treinam alguma habilidade em particular, como destreza, pensamento paralelo e tomada de decisões. Associando a diversão dos jogos com o conteúdo didático previsto pelo currículo, o professor passa a ter uma poderosa ferramenta de auxílio, garantindo a atenção dos alunos enquanto estes reforçam o conteúdo visto em sala de aula.”.

Para jogar o Zelig Coleta, acesse o link: http://portal.ludoeducativo.com.br/pt/play/zelig-coleta


Coleta seletiva no Brasil

Os primeiros programas de coleta seletiva e reciclagem dos resíduos sólidos no Brasil começaram na década de 80. Segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde então, comunidades organizadas, indústrias, empresas e governos locais têm sido mobilizados e induzidos à separação e classificação dos resíduos em suas fontes produtoras.

Ainda segundo o IBGE, descartamos aproximadamente 230 mil toneladas de detritos por dia. De todo esse lixo, apenas 2% é enviado para coleta seletiva, e o restante é descartado nos lixões a céu aberto, que já estão próximos do seu limite de capacidade.

O diretor do CDMF, professor Elson Longo, ressalta a importância de abordar temas relacionados ao meio ambiente desde os primeiros anos da infância. “A coleta de lixo reciclável pode ser um novo negócio. E num futuro breve será a saída para melhorar o meio ambiente. Falta somente uma conscientização coletiva”, disse.

Sobre o Ludo Educativo

O Ludo Educativo é um projeto de extensão universitária que surgiu em 2012, conta com cerca de 160 mil acessos mensais e tem jogos gratuitos sobre diversos assuntos que estão presentes no dia a dia de crianças e adolescentes, como a escassez de água, dengue, preservação do meio ambiente e a preparação para o vestibular.

A equipe do projeto é formada por designers e programadores da Aptor Software, uma empresa spin-off que surgiu nos corredores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Estadual Paulista (UNESP). Conheça mais jogos do grupo no site http://portal.ludoeducativo.com.br.

Fernanda Vilela
Sobre Fernanda Vilela 49 Artigos
Assessora de Comunicação e Imprensa do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF).