Docente do CCMC ministra palestra sobre Nanotecnologia em comemoração ao Dia do Estudante

Alguns estudantes se despertaram para a possibilidade de ter uma carreira como cientista no futuro próximo

Na última semana, o docente do CCMC Renato Vitalino Gonçalves esteve em Brasília, DF, para ministrar uma palestra sobre nanotecnologia em comemoração ao Dia do Estudante. O evento foi organizado pela coordenadora pedagógica do Centro Adventista Educacional de Taguatinga, Ana Paula Gomes da Silva e pelo professor Antonio Tavela, de quem partiu o convite para que o professor expusesse o tema aos estudantes do Ensino Básico (nono ano e Ensino Médio), em uma ação comemorativa e de divulgação científica.

As escolas contempladas no evento foram o Centro Educacional Adventista de Taguatinga, Centro Educacional Adventista Milton Afonso e Centro Educacional Adventista do GAMA,  em Brasília. Durante a palestra intitulada “Quanto menor, melhor! O mundo “invisível” da nanociência e nanotecnologia ao nosso alcance”  foi ministrada 6 vezes nas escolas referenciadas tratando sobre a aplicabilidade da nanociência e nanotecnologia no presente e no futuro. Cerca de 2000 alunos prestigiaram a exposição do Professor Renato, cujos temas abordados envolveram a evolução histórica da nanociência e nanotecnologia e seus conceitos fundamentais. O docente explicou: “Foram apresentados exemplos de produtos que são feitos com nanomateriais, que conferem propriedades ímpares a tais produtos. Por exemplo, superfícies superhidrofóbicas, que são as superfícies que repelem água, tornando a superfície de um objeto sempre limpa, efeito que foi inspirado pela observação da natureza, mais precisamente, das folhas da planta flor de lótus. Outra aplicação importante abordada durante as palestras, foi a importância dos nanomateriais na geração de energia limpa e renovável, por exemplo, a geração de hidrogênio-solar à partir da água, que muitos trabalhos tem apontado com o substituto direto do petróleo nas próximas décadas, e o desenvolvimento de células solares, que captam a energia solar e transforma em energia elétrica”.

O docente, já envolvido com atividades voltadas a alunos de Rede Básica, relatou também que o convite para o evento surgiu pelo fato de ter atuado como professor da rede de ensino, entre os anos de 2006 e 2007, no MS. Satisfeito pelo convite para ações de difusão da ciência que o Professor Renato considera de extrema relevância, ele avaliou sua participação no evento comemorativo: “Durante o evento eu tive a grata surpresa de ver o interesse dos estudantes no tema abordado. No final do evento houve momentos de interações com perguntas sobre o tema, e também sobre como é a carreira de um cientista. Acredito que alguns se despertaram para a possibilidade de ter uma carreira como cientista no futuro próximo”, concluiu odocente do CCMC.

Amanda Murgo
Sobre Amanda Murgo 134 Artigos
Educadora do Laboratório de Difusão Científica (LaDiC) do Grupo Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos (CCMC/IFSC/USP) no âmbito das ações de Difusão Científica do CDMF. Assessora de Comunicação do CCMC/LaDiC/CDMF desde 2010. Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos com estágio no Projeto "História da Ciência e Meio Ambiente - as demandas por energia através da História" (CCMC/IFSC/USP/CDMF) de abril de 2013 a julho de 2014. Atua ministrando cursos de Educação Ambiental em escolas de Rede Básica de Ensino e Educadores com a temática pelo CDMF até os dias atuais.