Pesquisadores do CCMC no XVII SICEM

O evento busca promover a integração entre os alunos e professores pesquisadores na área

Ocorreu no dia 07/07/2016 no Auditório Jorge Caron, área 1 da USP de São Carlos o XVII Simpósio em Ciência e Engenharia dos Materiais, tradicional evento que o Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPGCEM) realiza desde o ano 1998 com o objetivo de promover a integração entre os alunos e professores pesquisadores na área.

O evento contou com duas plenárias cujos temas tratados abordaram os trabalhos que o PPGCEM tem realizado na área de materiais para detecção de câncer e Técnicas de Caracterização por Microscopia Eletrônica. Em seguida, passou-se às apresentações de destaque dos alunos do Programa, entre as quais estava a da doutoranda do Grupo de Pesquisa Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos (CCMC), Ariadne Cristina Catto, orientada pelo Professor Valmor Roberto Mastelaro.

Ariadne expôs aos presentes os resultados de sua tese de doutorado cujo tema é Ozone gas sensor based on one-dimensional ZnO nanorods A doutoranda realiza uma pesquisa que consiste em sintetizar filmes espessos de óxidos de zinco (ZnO) utilizando diferentes técnicas (Pechini, Hidrotermal e Sputtering), além de estudar o efeito da adição de cobalto sobre a performance dos dispositivos sensores.

Catto esclareceu que embora exista uma quantidade significativa de trabalhos sobre o óxido de zinco aplicado como sensor de gás, alguns aspectos como o aumento da sensibilidade e da seletividade em relação a certos tipos de gases e sua utilização em uma temperatura próxima à temperatura ambiente, continuam sendo desafios a serem superados. A pesquisadora ainda explicou sobre o seu trabalho: “Uma das principais propriedades dos sensores consiste na detecção de gases de forma seletiva, por isso é de suma importância o estudo do material para diferentes tipos de gases. Atualmente, em nosso grupo de pesquisa temos a possibilidade de estudar as propriedades sensoras do óxido de zinco quando expostos a diferentes gases como o ozônio, etanol, acetona.”

A pesquisadora também ressaltou em sua exposição que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), níveis de Ozônio maiores que 0,12 ppm (partes por milhão) podem causar irritações nos olhos bem como sérios problemas nas vias respiratórias, como edema pulmonar. Dessa maneira, o estudo que desenvolve apresenta grande relevância do ponto de vista ambiental e humano.

No final do evento, os demais pesquisadores do PPGCEM apresentaram suas pesquisas em forma de pôster, comunicando aos colegas e professores do programa como vêm realizando suas investigações. Neste momento, apresentou sua pesquisa de doutorado o pesquisador do CCMC, Anderson Borges da Silva, com o trabalho intitulado “Synthesis of SrTi1-xSnxO3 oxide applied as gas sensors”. A pesquisa é orientada pelo Professor Valmor Roberto Mastelaro, e insere-se na linha de trabalho do CCMC sobre materiais com potencialidades para aplicação como sensores de gás.

Amanda Murgo
Sobre Amanda Murgo 134 Artigos
Educadora do Laboratório de Difusão Científica (LaDiC) do Grupo Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos (CCMC/IFSC/USP) no âmbito das ações de Difusão Científica do CDMF. Assessora de Comunicação do CCMC/LaDiC/CDMF desde 2010. Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos com estágio no Projeto "História da Ciência e Meio Ambiente - as demandas por energia através da História" (CCMC/IFSC/USP/CDMF) de abril de 2013 a julho de 2014. Atua ministrando cursos de Educação Ambiental em escolas de Rede Básica de Ensino e Educadores com a temática pelo CDMF até os dias atuais.