Pesquisador da Universidade de Sydney, Austrália, chega ao CCMC para cooperação científica

Colaboração firmada com o docente coordenador do Grupo de Pesquisa, Prof. Valmor Roberto Mastelaro

No final da última semana, dia 03/09/2015 chegou no Grupo de Pesquisa Crescimento de Cristais e Materiais Cerâmicos o Dr. Dorian Hanaor, da Universidade de Sydney, Austrália (USyd). O pesquisador permanecerá no CCMC por 20 dias para uma colaboração firmada com o docente coordenador do Grupo de Pesquisa, Prof. Valmor Roberto Mastelaro.

Dr. Dorian Hanaor é especialista em materiais cerâmicos, cristalização e transformações de fase. A colaboração firmada com o Prof. Valmor também envolve outros pesquisador australianos, o Dr. Gwenaelle Proust, que assim como Dr. Hanaor, faz parte do corpo docente da USyd e atua como especialista em microscopia e microanálise e o Prof. Brendam Kennedy, que faz parte da Escola de Química da USyd e atua com estudos de difração de nêutrons em cerâmicas perovskitas.

Durante os 20 dias em que o Dr. Dorian Hanaor permanecerá no Brasil, o pesquisador adquirirá experiência nos métodos de síntese de cerâmicas perovskitas utilizados no CCMC e desenvolverá amostras para uma posterior caracterização. Ao longo do ano, Dr. Hanaor espera realizar análises de TEM nestas amostras e através do Prof. Kennedy utilizar as instalações da Australian Nuclear Science and Technology Organization que possui o único reator nuclear de seu país para fazer análises de difração de nêutrons.

O Prof. Valmor Mastelaro comentou os benefícios que a nova colaboração com os pesquisadores da Austrária trará ao CCMC: “Esta colaboração será muito importante para nosso grupo de pesquisa pois permitirá estabelecer uma colaboração de longo prazo com pesquisadores renomados e que desenvolvem pesquisa de alto nível em assuntos de muito interesse de nosso grupo de pesquisa”.

Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais
Sobre Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais 436 Artigos
O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiados pela FAPESP. O Centro também recebe investimento do CNPq, a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).